AgriculturaNotícias

Patrocínio perde o agropecuarista Geraldo Cortes


5 de Julho de 2017 às 09:02

Faleceu nesta terça (05) em Patrocínio, aos 93 anos, o produtor rural e empresário Geraldo Afonso Côrtes (Geraldo Cortes do Armazém Cortes).Deixa filha Maria Emília Cortes, enteados Maria Eustáquia, Noêmia, Emirena, Wanderley, irmãos, genros,netos e bisnetos.Está sendo velado na Loja Maçônica Luz e Humanidade. O sepultamento acontece às 17h, no Cemitério Municipal.

Cavalgada e homenagem abrem ExpoPatro 2017

O empresário e produtor Geraldo Cortes foi o homenageado

HistorioPatrocinio online


Centenas de cavaleiros e amazonas participaram da Cavalgada do Sindicato, abrindo a ExpoPatro 2017. O trajeto este ano foi urbano de Patrocínio.

Para ver todas as fotos Clique Aqui ou vá até a Seção Sociedade

Entre os participantes o Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Patrocínio, Osmar Júnior e a diretoria e o homenageado desse ano, Geraldo Cortes.

Logo após a cavalgada aconteceu a homenagem ao senhor Geraldo Cortes que se fez acompanhar de toda a família e amigos.

Geraldo Cortes é um empreendedor que criou e administrou várias empresas, mas nunca deixou o lado de homem do campo e de cavaleiro. Com mais de 70 anos participou de enduro a cavalo com seu neto e ganharam vários troféus. Até hoje cavalga sua mulinha, campeia os garrotes, vacina e cuida do gado.

Nascido em 1928, filho de Balduíno Afonso da Silva e Amélia, desde criança participou ativamente da vida na fazenda. Com 10 anos, após terminar o 4º ano primário, retornou à Fazenda Bouqueirão para ajudar os pais. Fazia tudo que fosse necessário: roça, cerca de arame, ordenha, amansar cavalos. Construiu a casa da sede da fazenda transportando os materiais com carro de bois. Esta sede hoje pertence a seu sobrinho. Foram 50 mil tijolos e 110 carros de pedras.

Sente alegria e saudade ao lembrar de tudo que viveu. Afirma que em todas as dezessete casas que construiu em Patrocínio e nas fazendas, sempre comprou materiais na cidade, valorizando o comércio local.

Iniciou sua vida de empresário comprando queijos nas fazendas, sendo mais de 100 fregueses, organizando locais para coleta do queijo, para onde ele levava sal, querosene e tudo que os amigos e produtores rurais necessitassem.

Em 1955, construiu o prédio e juntamente com 4 sócios, inaugurou a firma Freitas Côrtes e Companhia Ltda à Avenida Faria Pereira. Depois de adquirir as cotas de 3 sócios, modificou a razão social para Armazém Côrtes Ltda, que continuou com sua gerência até o encerramento em 2006.

Nos anos 80, esta empresa estava entre os 10 maiores contribuintes de ICMS do município e comercializava e transportava queijo e rações Cargil.

Foi também um dos fundadores do Café Constante, instalado na Avenida Rui Barbosa, esquina com Martins Mundim. Vendeu essa empresa e continuou com o Armazém Côrtes e fazendas.

Sempre se orgulhou de ser bom vaqueiro, ótimo motorista, pois desde o tempo das estradas de terra, ele conduzia seu caminhão daqui até São Paulo, levando queijos.

É pessoa precavida que sabe planejar tudo com cuidado para atingir seus objetivos.

Recebeu este mês as homenagens da Loja Maçônica Luz e Humanidade por seus 50 anos de atuação como maçon.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios