EsporteNotícias

PATROCINENSE GABI REIS REFORÇA SADA VÔLEI FEMININO EM BUSCA DO ACESSO À SUPERLIGA B

O resultado do Sada Vôlei na Superliga C feminina de 2019 mostra que o sonho de estar na segunda divisão não está distante. Mesmo com um time sub-16, o elenco do técnico Gabriel Rodrigues foi até Recife na última edição do torneio para vencer um jogo e chegar no outro com chances reais de classificação.

A derrota depois de dar trabalho para as donas da casa do Sport fez o time sair de cabeça erguida, já mirando o compromisso de 2020, que terá time sub-17, com mais bagagem no torneio. 

Nesta quarta-feira e o próximo domingo, as mineiras serão as anfitriãs de um dos dois grupos da Superliga C feminina, tendo o fator casa uma das motivações, mesmo em jogos com portões fechados.

Os sete times estão divididos em dois grupos de três e quatro equipes, com dois se classificando para as semifinais. Apenas a campeã consegue o acesso. Também representam Minas Gerais os times de Varginha, Instituto Mais Ação, de Betim e o Minas Náutico nos jogos marcados para o ginásio do Riacho, em Contagem. O Sada estreia somente nesta quinta.

Na sua história recente, o Sada Vôlei, conseguiu ser campeão de torneios regionais diante de rivais tradicionais como Minas e Praia Clube e superando as adversárias com elenco bem mais jovem do que a categoria em disputa.

Entre os resultados de destaque, estão o título do Estadual sub-15 de 2019, além do  Metropolitano, do mesmo ano, nas categorias sub-14, sub-15 e sub-16, com campanhas invictas. No Metropolitano sub-17 de 2019, o Sada Vôlei terminou a fase de classificação na liderança. No sub-19, foi 3º com elenco sub-16, vencendo o Minas por 3 a 0. No time atual, muitas atletas que começaram na categoria pré-mirim, evoluindo dentro do projeto e sendo acompanhadas de perto por seguidos anos até chegar no patamar de agora. 

REFORÇOS PONTUAIS

Para tirar parte da responsabilidade do time, a equipe contratou três nomes de maior rodagem: a oposta Angélica Caboclo, de 29 anos, que já atuou no Pinheiros (SP) e São Caetano; a central Cintia Paixão, de 35 e a ponta Gabriela Reis (Gabi, de Patrocínio), que tem boa experiência no cenário nacional e chegou a defender o time na última temporada. A qualidade do time pode ser comprovada com convocações de boa parte das suas atletas para as seleções de base. Já tiveram a chance de serem observadas no time nacional a ponta NIcole, de 16 anos, a líbero Thabata, também de 16, as levantadoras Maria Clara, de 15, e Isabella, de 16, além da central Juliana, outra com 16. 

GABI REIS

blank

A patrocinense Gabriela Silva dos Reis (Gabi Reis) trabalhou como Jogadora Profissional de Voleibol no Clube Kairós, no Arroyo (Espanha), no Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba/SP, no São José Vale Sul/Engeseg e no Praia Clube de Uberlândia.

Conversando com a reportagem do JP, Gabi disse-nos que o voleibol é uma paixão para ela. Atualmente trabalha em Patrocínio na Secretaria Municipal de Esportes com o projeto de voleibol e com a Rafaela Caixeta, na Elite Academia. Como está de férias foi convidada pelo Sada Vôlei para disputar esta Superliga C nesta semana. Inclusive outra patrocinense jogará esta competição que é a atleta Bruna Lemos, levantadora do time Instituto Mais Ação, de Betim.

Apaixonada pelo voleibol, Gabi disse que: “Quem sabe daqui um tempo vamos ter outras patrocinenses vestindo a camisa do Sada Vôlei. No nosso projeto na Secretaria de Esportes tenho algumas alunas que têm altura e muito futuro. Estou treinando muitas crianças e adolescentes em Patrocínio. Além da parte social que é muito importante, quem sabe sair novos talentos para representar nossa cidade. Sempre fui muito sonhadora e hoje, sou atleta, treinadora e também tenho a responsabilidade de ser espelho para elas.

Finalizando disse: “É muito gratificante. Por isso, vestir a camisa de um time cheio de jovens talentos como o Sada, tem uma importância muito grande para mim”.

Sucesso, Gabi! E que seus sonhos e projetos sejam realizados.

*Alex Guimarães Machado, Jornalista, especial para o JP

blank
Equipe sub-17 tem histórico de incomodar rivais mais experientes – Foto: Dácio Coelho
blank
Superliga C: Sada Vôlei quer superar campanha do ‘quase’ para conseguir o acesso – Foto: Dácio Coelho
blank
Time de Contagem, com elenco sub-17, vai jogar em casa e teve reforços de três peças experientes para superar campanha de 2019 – Foto: Dácio Coelho
blank
Em 2019, Gabi jogou com as meninas do Sada Vôlei. Em 2020 será o segundo ano que Gabi veste a camisa do Sada. Na foto, Angélica, Gabi, Cinthia e Yslany – Foto: Dácio Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios