GeralNotícias

Depois de foto nua, organizadores pedem a Candidata a Rainha do Café para desistir

CONCURSO DA RAINHA DO CAFÉ PASSA POR CONFUSÕES APÓS DECISÃO DE RETIRAR CANDIDATA

Tudo corria bem até que em determinado momento ocorreu a exposição da intimidade de uma das candidatas e a forma como tudo foi conduzido tem gerado bastante polêmica.

WESLLEY RAPHAEL
SEGUNDA-FEIRA, 31/07/2017
 

Foram selecionadas 10 pré-candidatas à Rainha do Café que passariam por várias etapas até serem classificadas como finalistas. Tudo corria bem até que em determinado momento ocorreu a exposição da intimidade de uma das candidatas e a forma como tudo foi conduzido tem gerado bastante polêmica.

Em nota no perfil pessoal da candidata a mesma relatou a situação da seguinte forma:

“A pedido de muitos amigos e em respeito às pessoas que me apoiaram até aqui resolvi me pronunciar. Quando a foto foi divulgada me senti impotente, invadida, taxada, mas em momento algum pensei em desistir de ser Pré Candidata a Rainha da Festa do Café. Pois esta foto não define meu caráter e nem tira minha capacidade. Por estar participando do concurso a polêmica tomou uma proporção maior. Com isso no dia 28, ontem, os responsáveis pela organização da eleição foram até meu trabalho com um termo de desistência e relataram o fato para meu patrão sem ao menos me consultar sobre o assunto. Saíram de lá e posteriormente marcaram uma reunião comigo à noite. Fui para a reunião onde os responsáveis conversaram comigo, me propuseram a desistência e eu me neguei a desistir pois minha intenção era seguir em frente e ter a oportunidade de mostrar a todas as mulheres que elas merecem respeito e são donas de si mesmas. Após a minha decisão, pediram que eu me explicasse para as outras pré candidatas, estavam todas presentes (exceto a Ana Lara), inclusive as mães de algumas. Comecei me desculpando por talvez tê-las exposto de alguma forma e pedi o apoio, pois eram elas que poderiam ajudar a amenizar o problema ou piorá-lo. Fui ouvida e logo depois elas começaram a falar. Disseram que foram chamadas de “putas” por minha causa, que o “povo” faria manifestações na porta do meu serviço, e que se eu continuasse poderia ocorrer um linchamento na carreata de domingo, que poderiam me jogar coisas no dia do baile e queriam o dinheiro dos convites do baile de volta, pois não queriam minha permanência no concurso, uma pessoa que tem esse tipo de foto não serve para representar uma festa, que sentiam muito por mim mas não queriam a imagem delas vinculada a minha. Depois de ouvir de cada uma delas que se EU CONTINUASSE TODAS ELAS DESISTIRAM, o organizador da festa disse que EU DEVIA TER BOM SENSO POIS SE NÃO HOUVESSE ELEIÇÃO PREJUDICARIA A FESTA. Me vi em uma situação que praticamente não me deixava escolha, em silêncio com um sentimento de humilhação deixei o local. Diante disso não me restou opção, uma vez que ninguém me queria lá, assinei hoje um termo de desistência feito pela organização. 
Agradeço encarecidamente a minha família, amigos que estiveram ao meu lado o tempo todo e a todos que vinham apoiando minha campanha. Descobri que em meio a tanta maldade que sou uma pessoa muito querida e por pessoas que valem muito a pena . Saio de cabeça erguida, consciente do meu caráter, dos meus valores . Obrigada.”

A pré-candidata obteve um expressivo apoio em sua rede social, que conta até o presente momento, com mais de 1.200 curtidas e 232 comentários. Em seguida a organização do evento se pronunciou em seu perfil de divulgação com a seguinte nota:

“Boa noite Carmenses, viemos apresentar nossos esclarecimentos quanto a polêmica em torno de uma então pré-candidata.

Tendo em vista que entre os dias 25 ou 26 de julho, circulou nas redes sociais uma imagem possivelmente de uma pré-candidata nua. O fato gerou polêmica, cobranças e críticas que envolvia direta ou indiretamente a todas as pré-candidatas. Esperamos até sexta-feira, dia 28 de julho, no intuito de que a imagem deixasse de ser o assunto do momento, mas neste período a própria pré-candidata e seus apoiadores não procuraram a organização do concurso para apoio e defesa e só na sexta feira a tarde registrou junto a Polícia a violação de sua intimidade.

Os organizadores do Concurso da Eleição da Rainha do Café, convidou a pré-candidata e foi pedido a presença da mãe ou alguém da sua confiança e ela não levou mesmo sabendo da situação delicada. Nesta reunião a pré-candidata assumiu que a imagem era dela e que foi postado em aberto no Snap Chat sem querer a cerca de dois meses e meio, mas alguém teria salvado a foto, ante que ela apagasse. A decisão da organização é de que os jurados até dia 1° de setembro definiriam se este episódio interferiria ou não no processo de escolha. Ressalta-se que essa reunião foi em particular apenas com a pré-candidata em questão, as outras não participaram. Ademais durante todo o dia antes de conversar com a própria buscamos uma saída discreta que não polemizasse.

Entretanto, posteriormente, houve uma reunião que já estava marcada para que todas as pré-candidatas e seus representantes definissem detalhes sobre a carreata que aconteceria no dia 30 de julho. Inicialmente comunicamos as demais pré-candidatas que não haveria nenhuma desistência ou desclassificação. Oportunidade que a própria pré-candidata, que foi exposta em função da imagem, optou por dar suas explicações e pediu apoio das demais. Prontamente todas as presentes sem exceção umas com maior ou menor ênfase já tinham suas opiniões formadas e deram a posição de que ou a pré-candidata saia do evento ou todas as outras saiam. Em razão de tudo que ouviram ou forma taxadas com adjetivos que não cabe ressaltar aqui em consequência do nudez.

O que intriga é ver que antes da saída da pré-candidata não houve nenhuma ação em sua defesa no intuito de minimizar a circulação e promover a aceitação do nudez, seja nas redes sociais, seja seus próprios apoiadores e a própria pré-candidata que não se manifestou, momento em que várias pessoas depreciavam o concurso e a organização por manter uma pré-candidata que teve sua intimidade exposta. Essas ações de defesa teria inibido o posicionamento das demais.

No dia seguinte a candidata pediu para que levasse o termo de renúncia a ela. Infelizmente muita coisa foi dita e hoje saiu no Facebook de forma turva ou distorcida que induziu os entendimentos alheios.

À parte, gostaria de esclarecer sobre a ida do Promotor do Evento ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, instituição parceira na concessão do espaço para ensaios e apresentações das pré-candidatas teve o único intuito de buscar auxílio para viabilizar uma solução não traumática para a situação, independentemente da qual fosse. Diferente do que a mesma vinculou em seu perfil no Facebook dando a entender que teríamos ido prejudica-la junto ao seu ‘patrão’, mas o próprio disse que não poderia ajudar e que não estava envolvido na pré-campanha dela.

Hoje, dia 30 de julho, pela manhã buscamos junto as demais, apoio e aceitação para convidar a pré-candidata desistente a voltar. Mas elas mantiveram o mesmo posicionamento justificando que não foi apenas pela foto, mas pelo perfil da própria pré-candidata desistente durante os ensaios e sua pré-campanha, que inclusive gerou nos bastidores muitas polêmicas por se tratar de possíveis ações de campanha.

A vontade neste momento é de não mais fazer o concurso, em função das dificuldades e cobranças. Ademais gostaria de chamar a todos para uma reflexão. Por que nenhuma empresa especializada em promoção de eventos não tem a coragem de fazer um evento deste porte em nossa cidade? Por que o próprio Sindicato dos Produtores Rurais também desistiu de fazer a Festa? Porque diversas cidades da região têm ótimas festas até mesmo sem dinheiro de Prefeituras?

Para fazer esse evento enfrentamos polêmicas desde o início, primeiro pelo lugar onde será realizado o evento, muita gente por não ir em festa não visualiza sequer o que é um banheiro químico, algo comum em todas as outras festas. Aliás este ano o Carna-coró em Coromandel foi realizado no campo de aviação de lá e foi sucesso. Ressalto que Coromandel é do tamanho do Carmo. Posteriormente surgiu polêmica e cobranças em torno de um possível colaborador, de que a participação dele inviabilizaria até a vendas de ingressos, que ao final saiu. Agora em razão de um nudez, toda esta crise.

Está na hora de todo nós revermos nossos conceitos enquanto pessoas e cidadãos desta cidade, caso contrário os comércios continuarão a se inviabilizar, ao invés de faculdades teremos mais cadeias, e grandes empresas nunca virão para cá. A construção de uma sociedade desenvolvida depende de todos aqueles que a compõe.”

Após o pronunciamento dos organizadores, a grande maioria tem demonstrado repúdio ao posicionamento dado por eles quanto ao ocorrido e muitos tem deixado explícito seu apoio à candidata. Outras pré-candidatas já declararam abertamente a desistência do concurso. Em contato com a vítima, agendamos uma entrevista exclusiva para que ela dê maiores esclarecimentos sobre os fatos ocorridos e a mesma nos deu uma posição favorável e em breve teremos esta reportagem em primeira mão.

Receba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Patos em Destaque, clique em NOTÍCIAS. Siga também o Patos em Destaque no Twitter e Facebook . Envie informações à redação do portal por WhatsApp pelo telefone (34) 99681 6684.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios